sábado, 2 de janeiro de 2016

O que vou fazer com você, 2016?

       Pela primeira vez nos meus quase 18 anos, tive uma sensação diferente ao ver os fogos celebrando o início de um novo ano. Sempre possuí aquela esperança clichê de que uma mudança de número no meu calendário poderia trazer as soluções para todos os meus problemas. Porém, depois de um surpreendente 2015, percebi que não há milagres caindo do céu junto com a pólvora.
       À 00h00, uma profunda animação para viver atingiu meu coração. Após anos na escola, enfrentarei meu primeiro ano na faculdade, meu primeiro ano sem ter as mesmas metas que todos os meus amigos, meu primeiro ano podendo ser realmente quem eu sou.
      Sempre achei a liberdade bastante assustadora e, agora, encarando-a de forma tão próxima, sei que eu estava certa. O que você fazer quando você pode fazer tudo? Quem você quer escolher quando não há mais fofocas no corredor para comentar sua escolha? O que escrever quando há todo o tempo do mundo para isso?
      Eu, até o final de 2014, deixei muito a minha vida me levar para onde quisesse. Não tinha tomado decisões nem mudado as coisas que me desagradavam. Entretanto, em 2015, comecei a escrever o futuro que eu queria. Fiz amizades incríveis com pessoas que nunca imaginei que conheceria, desapaguei-me de velhos hábitos e pessoas que me desagradavam imensamente e trilhei os primeiros passos da minha jornada.
      Em 2016, sinto que meu verdadeiro objetivo é viver. Quero lutar pelo que eu quero, mesmo se os obstáculos forem quase intransponíveis, Quero me apaixonar intensamente e viver o máximo dessa relação. Quero escrever sobre tudo e sobre nada, sobre meus sonhos e meus pesadelos, sobre minha alma e meus próprios demônios.
      Acho que, em 2016, o meu segredo vai ser viver como se cada dia fosse o último. Meu medo sempre foi de as coisas acabarem e eu me arrepender de não ter as aproveitado. Eu não quero que os anos passem e, de repente, já seja tarde demais. Nossa história foi feita para escrevermos e estou decidida a não desperdiçar nem mais uma linha.

Beijinhos, Bia.

12 comentários:

  1. Também fiquei com essas sensações quando fui pro meu primeiro ano de faculdade hahah
    Vai ser um ano de muitas mudanças, Bia, mas vai ser maravilhoso, se você assim o fizer!
    Aproveite, aproveite muito, é meu conselho pra esse primeiro ano dessa nova experiência!
    Beijos
    www.vidaemmarte.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitoo obrigada, Kathleen! Meu ano da faculdade ainda não começou na prática, mas já conheci muitos futuros colegas no dia da matrícula e estou adorando todo mundo. Então, acho que vai ser muito legal essa nova experiência! Beijinhos, Beatriz.

      Excluir
  2. Você está indo para seu primeiro ano na faculdade e eu pro último, é tão estranho haha Desejo à você tudo de bom!

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei como é a sensação. Ano passado, era estranho ver as pessoas entrando no Ensino Médio, enquanto eu já sabia que aqueles meus dias de colegial estavam acabando hahahaha Muito obrigada e tudo de bom para você também! Beijinhos, Beatriz.

      Excluir
  3. Eu ao contrário, meia noite fiquei triste por está longe de minha família que mora no Brasil, e que bom está indo primeiro ano na faculdade flor
    magrafelizpensa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo, Marcelia, é muito ruim estar longe da família! Beijinhos, Beatriz.

      Excluir
  4. Nossa me identifiquei muito com esse texto!
    Quando eu fui para o primeiro ano de faculdade foi a mesma história, era aquele ano de expectativas de se permitir ser alguém novo, com ambições, medos, desejos e dias novos! E siiiim a liberdade é assustadora mas também é muito boa, quando você está liberto parece que você se conhece melhor, liberdade e autoconhecimento esteve super ligado na minha experiência de primeiro ano de faculdade, quando mais me permiti mais descobri sobre mim também! E nossa estou super nessa fase que você falou de ficar com medo de me arrepender de não ter feito algo e quando ver já não estar mais na fase de fazê-lo... Por isso vamos nos jogar nesse ano né?

    Feliz 2016 para nós!!

    Beijinhos bi

    http://www.janeladela.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que nos jogar mais mesmo, Bia! Estou ansiosa por esse ano ser o primeiro que não tenho que seguir nada que eu não queira. É a minha hora de tomar decisões e estou animada para escolher as melhor possíveis hahahahahah Beijinhos, Beatriz.

      Excluir
  5. Oi! ^^
    Ainda me lembro do primeiro ano de faculdade. A liberdade é realmente muito boa. Fiz algumas (poucas) amizades que trago comigo até hoje. Apesar de tudo, minha vida não mudou muito desde o colégio. Não acho que vá mudar. Não tenho nem ideia do que fazer diferente para que isso aconteça.

    Um excelente 2016 para você!
    Beijos;

    Blog: http://hipercriativa.blogspot.com.br/
    Wattpad: https://www.wattpad.com/user/helainaideas
    Fanpage: https://www.facebook.com/BlogMenteHipercriativa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Há muitas coisas do meu colegial que eu gostaria de levar para a vida, principalmente os amigos que fiz ou mantive no terceiro ano. Definitivamente, a principal mudança que busco em 2016 e na faculdade é me abrir mais para o mundo, pois me considero uma pessoa muito tímida. Beijinhos, Beatriz.

      Excluir
  6. Olha flor profundas palavras, o que me marcou foi, "Sempre possuí aquela esperança clichê de que uma mudança de número no meu calendário poderia trazer as soluções para todos os meus problemas. Porém, depois de um surpreendente 2015, percebi que não há milagres caindo do céu junto com a" E é verdade essas palavras, e também no final do seu texto dizendo que 2016 para nós lutar pelo que queremos falou tudo flor
    Linda tem post novo, se puder ver
    magrafelizpensa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz que tenha se identificado com as minhas palavras, Marcelia! Beijinhos, Beatriz.

      Excluir

Olá, leitor! Fico muito feliz que você tenha decidido comentar. Aproveite esse espaço para dizer o que achou do post ou comentar sobre o assunto. Estou ansiosa para saber sua opinião! Beijinhos, Beatriz.