quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

A vida passa, mas as memórias permanecem

     O que fazer quando seu coração arde e queima só de pensar em alguém? Como agir se as memórias são mais fortes do que qualquer outra coisa de seu presente? Quando desistir de seu passado se ele parece tanto seu futuro?
      Sempre achei que ter e perder algo importante fosse melhor do que simplesmente nunca ter. Agora vejo que é muito mais difícil se desprender quando você já sabe o quanto aquilo é importante para sua vida. Depois de tantos meses de momentos incríveis, consigo sentir a dor de cada semana sem sua presença.
      Não é a ideia da perda, mas a eterna e insolúvel dúvida que me corrói a cada foto que visualizo ou a cada momento que revisito em minhas lembranças. Sei que deveria agradecer a Deus por ter me dado um ano de histórias tão incríveis, por ter me permitido realizar todos os meus sonhos, por ter conhecido tantas pessoas maravilhosas em tão pouco tempo. Porém, é inadmissível apenas aceitar que toda essa parte imensa do meu coração partiu.
     A verdade é que, mesmo se o Destino não me ajudar e eu nunca mais ver aqueles que me acalentaram em alguns dos piores dias da minha vida, ainda serei capaz de lembrar sorrindo e chorando de cada um dos rostos que me deram as melhores lembranças que eu poderia pedir. Cada dança atrapalhada, cada careta inusitada, cada foto e gravação espontânea, cada rabisco em meus cadernos, cada manhã passada com o melhor grupo que eu poderia querer.
    Não permiti que essa história escapasse por meus dedos, mas, caso algum dia eu a deixe partir com o vento, quero que se lembrem de mim como eu sempre me lembrarei de vocês.

Beijinhos, Bia.

6 comentários:

  1. As vezes, as memórias que ficam podem ser coisas ruins, mas quando são coisas boas, não há nada melhor. Acho que nossa vida é feita para que possamos colecionar todas essas lembranças, é a melhor coisa.

    Beijos,
    www.meianoiteequinze.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo totalmente com você, Fernanda. Pelo menos, sempre que eu quiser poderei lembrar de todas essas boas memórias! Beijinhos, Bia.

      Excluir
  2. Nossa Bia, que lindo o texto. Me identifiquei muito com ele. Realmente é ótimo ter boas lembranças, mas as vezes dói um pouco. Dói quando pessoas amadas viraram apenas lembranças, quando já ficaram no passado, quando não passam mais momentos com a gente. E fica aquela sensação de que as lembranças são melhores do que o presente....
    mas a vida é assim. E um dia o presente vira lembrança e por aí vai :)
    beijoooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou nesse momento, Gih. O mais difícil é ver o quanto essas pessoas estão perto, mas ainda assim tão longes. Espero que consiga salvar, pelo menos, parte desse passado e levar para o meu presente e futuro! Beijinhos, Bia.

      Excluir
  3. Acho ruim ter que me desprender de algo, mas na maioria das vezes considero necessário. Lembranças sempre irão doer, mas a forma como vamos encarar isso é que diz tudo.

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir

Olá, leitor! Fico muito feliz que você tenha decidido comentar. Aproveite esse espaço para dizer o que achou do post ou comentar sobre o assunto. Estou ansiosa para saber sua opinião! Beijinhos, Beatriz.