quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Meu nome está na lista?

         Você passou. Essa é a frase que todo vestibulando quer ouvir no dia da tão esperada e assustadora lista de aprovados. Depois de meses (e muitas vezes, anos de estudo), é a hora de enfrentar a tão dolorosa realidade e procurar seu nome entre tantos outros. Felizmente, em 2015, tive a incrível experiência de passar por esse incrível momento nas duas faculdades para qual me candidatei. E era de se esperar que todos os meus problemas estariam resolvidos a partir daí, não é mesmo?
         Errado. Como uma questão que você esquece de marcar no gabarito, passar em uma boa faculdade, ou até mesmo a dos seus sonhos, não garante que você vai ser feliz quando entrar no curso. Eu, tão planejada e segura de minhas escolhas, vi meu mundo desabar quando, após poucos meses em Letras, percebi que não estava no lugar certo. Observei cada uma das minhas metas, das minhas datas idealizadas, desmoronarem diante de meus cadernos tão bem completos e cheios de informação.
         A vida não é algo preto no branco, nossa realidade é totalmente tomada por áreas cinzentas. Sentir-se triste e decepcionado por não ter passado não é uma sensação eterna, como comemorar uma entrada pode não ser seu caminho certo. O importante é continuar arriscando, permanecer tentando e nunca desistir dos seus sonhos. Se você quiser tentar de novo, tente um milhão de vezes. Se você quiser mudar de ideia, mude. Se você precisar de tempo, dê esse tempo a si mesmo.
         Nenhum plano nunca foi, nem é e muito menos será imutável durante sua jornada. Talvez esse percalço só seja aquela linha torta de qual sua mãe sempre falou. Muito provavelmente essa sua fase ruim vai durar tão pouco em comparação com os momentos bons que há pela frente. E pode ter certeza que nenhuma nota nem aprovação alguma definirá o seu futuro tanto quanto sua força e determinação. Você não é o vestibular. Você é essa pessoa incrível que um dia alguma faculdade vai considerar orgulhosamente como seu aluno.
         Eu passei. Comemorei. E saí. Não se esqueça que o caminho inverso é sempre possível. As suas lágrimas são só a bebida que alimentará a sede de seu sonho. Não considere nenhuma derrota como sua última chance; ela é apenas a primeira tentativa de um novo round. A partida só acaba quando você desiste. Então, o jogo será eterno, não é mesmo?

Texto feito em homenagem aos atuais e futuros vestibulandos que continuam se esforçando para alcançar seus sonhos e objetivos.
Beijinhos, Beatriz.

22 comentários:

  1. Oie
    Adorei o texto reflexivo. Eu sempre quis o curso da federal que é Biblioteconomia, como não passava, fiz um mes de letras, sai e depois fiz um semestre de jornalismo. Mas não era o que eu queria.
    Até que em 2013 fiz um cursinho, estudei muito e passei na federal, agora já estou no 6 semestre de biblioteconomia e me realizando muito, este sempre foi meu sonho.

    Beijinhos

    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Você não é o vestibular. Você é essa pessoa incrível que um dia alguma faculdade vai considerar orgulhosamente como seu aluno.

    Exatamente! Eu sempre "quis" Direito, mas aí tentei pra Publicidade, passei de primeira e não olhei pra trás. Feliz que o direito não deu certo pra mim. Hoje, mesmo que não esteja no campo publicitário, muito do que aprendi uso na minha área de trabalho( liderança, coaching e finanças), no trabalho com novos talentos na área do Empreendedorismo.
    Grande abraço!
    www.vivendolaforanoseua.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oláá! Tudo bem?
    Ahh, eu odiei essa época da vida.. Tenho horror só de pensar.. No meio da faculdade, pensei em desistir duas vezes, mas só de pensar no vestibular de novo, tratei de sossegar. e Hoje em dia, acho que fiz certo.
    mas a vida é assim mesmo né... cinzenta! hah
    beeijo

    http://lecaferouge.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Bia, tudo bem?
    Eu adorei o seu texto, principalmente porque estou prestes a iniciar meu último ano na universidade. E apesar de tudo, acho que acabei escolhendo um curso que fez eu conhecer tanta coisa incrível que acredito que eu realmente estava destinada à cursa-lo (mesmo que eu tenha pensado em desistir, várias e várias vezes hhahaha).

    Beijos
    barbfurtado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Eu estou no Segundo Ano do Ensino Médio, só que já tenho toda uma pressão em cima de mim. O meu maior medo é entrar em um curso e depois descobrir que não era aquilo que eu queria. Muito obrigado pelo seu texto❤ Me ajudou bastante.
    Beijos,
    teattimee.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Não considere nenhuma derrota como sua última chance; ela é apenas a primeira tentativa de um novo round.

    Não preciso dizer o quanto eu ameeei esse texto, eu tô sem palavras.
    Eu estou no nono ano ainda, mas eu já penso muito em qual curso fazer. E se eu fizer fotografia e não gostar? E se eu fizer Psicologia e não gostar? E se eu fizer Medicina e não gostar? Esse texto me ajudou tantooo ♥

    Beijoos,
    floresnoluar.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Bia do céu, quase chorei lendo esse texto! Imagine só, nós somos praticamente crianças saindo do ensino médio e sendo logo de cara "obrigados" a escolher um rumo para as nossas vidas. Há não somente a nossa própria expectativa, mas a da sociedade em geral e daqueles que nos cercam também. Sofri em 2015 por não ter passado de primeira na federal, uma soma da minha própria decepção com a pressão dos outros imposta sobre mim. Eu não podia ficar parada, tinha que fazer alguma coisa, me mexer, "ser alguém na vida". Infelizmente, a grande maioria é afetada por isso. E mesmo os que conseguem passar podem acabar descobrindo que aquela não era a escolha certa, como foi o seu caso. Então é difícil. Mas suas palavras foram extremamente inspiradoras. Gostaria que todos os vestibulandos pudessem lê-las, para que se tranquilizassem. Somos jovens com uma vida inteira pela frente e o mais importante de tudo é saber aproveitar cada passo da nossa jornada!
    xx

    A Blanket Fort

    ResponderExcluir
  8. Olá, tudo bem?
    Achei bem legal seu texto, eu me graduei em letras, mas no 3º período vi que não era aquilo qe queria, mas decidi prosseguir, pois não gosto de deixar nada no mio do caminho, entrei na faculdade assim que saí do ensino médio, acabamos sempre fazendo escolhas por influência ou por medo do futuro.
    No final do meu período, me vi querendo me formar em algo bem distinto, porém, que a faculdade de letras vai me ajudar e muito.
    Que pena, que letras não foi o que você imagino, acho que muitas pessoas ´pensam da mesma forma, pois tive muitos colegas que no fim acabaram se decepcionando, uns se foram no ínicio, outros no meio, e outros persistiram até o final, para que depois decidissem o que queria da vida.
    Beijos
    http://amandastale.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá Bia!
    Nem preciso dizer que amei o texto e ele não serve apenas para vestibulandos, mas sim para todos. Tem a ver com escolhas e nós as fazemos o tempo todo.
    Eu sou uma exceção, acertei na minha escolha de curso na faculdade, Letras, logo de cara. Mas estou cursando outra que gosto bastante, mas mais pela produção textual que é envolvida nela também.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Sei lá, a faculdade é tão complicada em nossas vidas né?Há muuuuita pressão em cima de nós.E com isso, quando não gostamo do curso, nossa cabeça meio que pira.Mas nunca será tarde para NOS descobrimos ok? Espero que você se encontre :)


    beeijão ^^
    http://www.carolhermanas.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá,
    Vestibular é sempre uma fase complicada.
    Passar ou não vai além da inteligencia, afinal, se você for ansiosa já perde pontos porque não consegue se concentrar como aqueles que são mais calmos.
    Eu lembro o quanto sofria na minha época de ensino médio!
    Parabéns e boa sorte na nova jornada.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Adorei o post, realmente o que você falou tem toda razão, e acredito que tudo tem seu tempo certo para acontecer ^^
    beijos
    http://bellapagina.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá minha linda, eu amei seu post. E digo que você tem muitas chances e oportunidades ao longo da vida, basta ter a coragem para arriscar. Eu fiz comecei uma faculdade, terminei mas eu quero fazer outra e mudar um pouco. Acho essencial realizar os sonhos, a vida é tão curta para ficarmos num determinado lugar que não estamos tão felizes. A vida é bela e temos momentos bons e ruins em cada etapa de nossa vida.
    Tenho certeza que foi maravilhoso você ter olhado o seu nome naquela lista, depois ter iniciado o curso teve a parte complicada que foi não se identificar como esperava com a escolha que fez, teve a coragem de sair e lutar pelos seus sonhos.
    Amei!!!
    Super beijo.

    meumundosecreto

    ResponderExcluir
  14. Texto inspirador.
    Boa semana!

    O blog está em hiatus, mas tem post novo! É um agradecimento à Kibon. Não deixe de conferir. O JJ volta em definitivo no dia 01 de fevereiro!
    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    ResponderExcluir
  15. Oi, Bia! Tudo bem??

    Achei seu texto muito inspirador! Esse final de ano foi uma correria mesmo, mas se Deus quiser estaremos a todo o vapor nesse 2017, sempre seguindo nossos sonhos, correndo atrás do que queremos! Parabéns!! Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  16. Eu também cursei Letras e finalizei o curso. Se pensei em desistir? Muitas vezes.
    Mas aprendi tantas coisas maravilhosas durante o curso, Bia, que mesmo que ser professora (coisa que tentei por 3 anos e meio e acabei entrando em depressão por causa de como a nossa Educação caminha....)não seria meu trabalho dos sonhos.
    Como você disse, nosso caminho não é imutável, tudo depende de nossas escolhas e eu espero que consiga encontrar-se em algum curso <3
    Sorteio Coleção percy Jackson e os Olimpianos | A Bela, não a Fera Youtube | Converse comigo no Twitter!

    ResponderExcluir
  17. Adorei o texto :)

    Quando era mais nova pensava muito no que queria seguir na faculdade, nunca sabia e tinha sempre dúvidas. Acabei por seguir química e, apesar de na altura não ter sido a minha primeira opção, hoje não me arrependo. Sei que para além de não sermos um exame (vestibular, se não me engano) sei que também não tenho de ser para sempre química, hoje sou química e adoro ser, mas amanha quem sabe? Há ainda uma infinidade de coisas que eu gosto e nada me garante que um dia não queira mudar de ramo. Não somos nada para sempre, acho que o truque é ir aprendendo, um pouco de tudo o que amamos, porque assim sim seremos felizes :)

    Beijinhos
    O blog da Mó | Instagram

    ResponderExcluir
  18. É bem verdade, quando vemos o nosso nome na lista de admissão pensamos que tudo foi superado mas muitos outros desafios se seguirão. Há obstáculos que não conseguiremos ultrapassar tão facilmente, mas dar-nos-ão força e conhecimento para ultrapassarmos muitos outros. O importante é não cair em desânimo.

    Aproveito para te dizer que te desafiei no meu blog ;) Vê tudo no post Tag 8 coisas (http://trintaporumalinhanoticias.blogspot.pt/2017/02/tag-8-coisas.html).

    Beijinho <3

    Lina Soares
    Trinta por uma linha

    ResponderExcluir
  19. Postagem sensacional, todos os vestibulandos deveriam ler.
    Me identifiquei muito, inclusive. Mas no meu caso o curso em questão foi Direito.
    Você escreve muitíssimo bem, espero que não tenha desistido do blog.
    Acabei de favoritá-lo.
    Grande beijo e assim que voltar aguardo um comentário seu!

    Me chama de Bella

    ResponderExcluir
  20. Texto maravilhoso, isso me faz lembrar quando passei em vários cursos para as faculdades aqui de BH (particulares e com bolsa), fiquei tão feliz e orgulhosa de mim por ter conseguido. hehe
    Mas no final, acabei indo para uma faculdade particular e estudando pelo fies; mas não me arrependo porque é o curso e instituição que eu adoro.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    ResponderExcluir
  21. Oie! Tudo bem?

    Bia, que texto maravilhoso! Adorei mesmo! Nunca desista de seus sonhos, porque eles estão sempre a um passo de serem realizados. Só termina quando desistimos mesmo. Se nos dedicarmos o máximo e dermos o nosso melhor mesmo, acredito que conseguiremos o que tanto desejamos. Beijos,

    www.estranhoscomoeu.com

    ResponderExcluir
  22. Oiii, Bia. Que texto incrível. E necessário. Eu acho que o caminho para a felicidade é esse mesmo. Seguir até onde achamos que devemos, parar quando achamos que devemos parar, fazer a volta se preciso for, dobrar a esquina se necessário. Eu já mudei os rumos da minha vida acadêmica muitas vezes. E acho que isso às vezes é necessário. Lindo texto o seu e muito inspirador.
    Um beijão
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá, leitor! Fico muito feliz que você tenha decidido comentar. Aproveite esse espaço para dizer o que achou do post ou comentar sobre o assunto. Estou ansiosa para saber sua opinião! Beijinhos, Beatriz.